sexta-feira, 25 de julho de 2008

Brigas de Casal

Bom não é somente de poesia que é composta a organização de um casamento, hoje venho falar aqui (desabafar) de um fantasma que tem me assombrado há vários dias: desentendimentos entre os noivos.
Pelo que tenho assuntado com outras companheiras de sonho pelas minhas perigrinações para resolver questões a respeito do casamento, tenho percebido que nesta fase de preparação isso acontece entre o Casal, pelos motivos mais diversos possíveis: cor das paredes, modelo de geladeira, cadeiras, convites, lembranças e pasmem até mesmo os sapatos!
Sinceramente, antes de conversar com essas outras noivas, eu pensava que este era um problema exclusivo meu, devido ao meu temperamento e, também, pela falta de paciência dele (o que em 10 anos de namoro e noivado eu nunca havia presenciado). Mas depois das conversas me senti mais aliviada, gente não é egoísmo nem estou torcendo pela desgraça alheia, mas acabei descobrindo que o problema não é só meu e tampouco única e exclusivamente por minha causa, e de outras noivas e por causa das turbulencias e preocupações que passamos nessa fase.
Bom, como a situação estava ficando feia e como continuo a nutrir o mesmo amor, carinho e respeito pelo meu noivo, decidi adotar algumas práticas, se é que podemos chamar assim, para que as brigas cessassem e passassemos a nos entender melhor:
1. Separei um tempo só para nós. Durante esse tempo não resolvemos nada referente ao casamento, só nos curtimos, fazendo alguma coisa que a gente gosta.
2. Ouvir. Isso mudou a minha vida: antes de jogar pedras (sou explosiva), resolvir escutar tudo que ele tem pra falar antes de emitir qualquer comentário, assim dá pra pensar melhor e não fazer nenhuma grosseria.
3. Quando a grosseria parte dele, ao invés de continuar a briga, pergunto por que ele está agindo dessa maneira, assim ele reflete e pede desculpas quase que imediatamente.
Bom, são pequenas atitudes que fizeram nosso relacionamento nesse período melhorar demais, espero que tenha ajudado algumas noivas que tem enfrentado este mesmo problema.
Se quiserem trocar idéias passem no meu blog: http://www.casamentojuekleber.blogspot.com/.

Beijos
Jú Fiorin (em breve da Silva)

4 comentários:

Vivia disse...

Jú, querida! Eu me vi neste post e como é bom saber que isso acontece com outras pessoas.
Ultimamente percebi que ele não consegue pensar duas coisas ao mesmo tempo. Nós, mulheres, conseguimos resolver o que vestir a noite, escolher a cor da parede, escolher a bebida do casamento e muitas outras coisas, às vezes ao mesmo tempo, sem ficar estressada! Com eles, parece ser diferente... Enquanto funcionamos bem, resolvendo várias coisas, eles parecem não ter este dom, daí quando falamos sobre algo, eles se irritam.
Depois que começamos a resolver as coisas do casamento, já brigamos um bocado. Muitas vezes ele acha que não é parte disso (diz ser um mero detalhe!!) e com isso temos que ter cuidado! De repente, éramos só nós dois, cada um na sua casa e, de repente, temos que partilhar tudo, inclusive a grana que ganhamos! Confesso que eu abro mão de muita coisa, de coisas que não farão diferença para mim, mas tem coisas que eu quero, quero e quero. Melhor então é esperar um bom momento para que isso seja decidido! Ele teima na hora, daí a gente espera um tempo e as coisas mudam, chegamos ao meio termo...
Graças a Deus que estamos aprendendo isso logo, né? Acho que essas decisões referente a casamento são ensaios do que teremos que lidar a vida inteira.

Beijos!

Rajah Mello da Luz disse...

Oi Ju..
Realmente as brigas são constantes..
Tudo que não discuti com o Rodrigo em 5 anos discuti em 6 meses.. O problema maior (no meu ponto de vista!) é que toda essa festa é um sonho nosso, os detalhes são nossos, como nós sempre sonhamos, nunca escutei um homem dizer que sempre sonhou com o dia do casamento, pode ter sonhado em casar, mas não dos detalhes e na correria que enfrentamos para o grande dia! O que me irritou muitas vezes foi eu achar que certas coisas não tinham importância para ele, como cor de flor, bolo.. essas coisas, ele queria muito a festa, o casamento, mas queria tudo pronto e aí é que entravam as brigas, coisas como.. "hoje temos que ir na floricultura ver as cores das flores" dai vinha "mas praquê escolher cor? pede qualquer uma.." isso me putificava!
Com muito sangue frio, consegui levar até o fim, mas olha que guardar o que sentia não me fez tão bem não, na segunda feira antes do casamento eu fui parar no hospital com uma crise nervosa, eu só chorava, horrores.. mas era o norvoso acumulado dentro de mim..
Depois que eu estava com tudo pronto, resolvido, escolhido desabei tudo que guardei nos meses de preparo..
Depois que a gente casa tudo volta ao normal, como começo de namoro..
É até estranho, mas é muito bom!
Beijocas e adorei o post!

Fernanda disse...

Jú, que post perfeito...para mim... estou vivendo isso... e pra falar a verdade continuo muito chateada pelo o que aconteceu na segunda-feira que passou... sabe quando você quer abrir um buraco e se enviar lá no fundo e não sair nunca mais? Então, estou nessa situação... e hoje eu estava mais animadinha porque completamos 1 ano e 6 meses de namoro... e minha mãe veio me jogou um balde de água fria em mim, sabe aqueles sermões que vc leva e qd acaba você quer apenas entrar no quarto e não sair de lá nunca mais? Então... eu sou mto forte, mas quando desaba... parece que vc não encontra forças para se levantar...

Beijos,

Fer...

Gaby disse...

Ei Ju
Essas brigas são completamente normais mesmo, mas acabam assim que a gente se casa... a pressão do noivado é tenso para os dois lados, então já te digo que adotou a melhor postura: ouvir. É essencial ouvir o outro para estancar a briga e não tornar tudo ainda pior.
Tenta relaxar um pouquinho que as coisas melhoram... curta bem essa fase, pois você vai sentir uma saudade enorme dela depois.
Abraços... Gaby
www.ahistoriadagaby.blogspot.com

 
© 2007 Template feito por Templates para Você